13 novembro 2012

12 novembro 2012

Passos

Caminhou entre a gente
o sorriso que se abria
nos passos presentes
apressados daquele dia

e caminhou passos d'água
dos pingos que caiam
no rosto sereno da madrugada
à luz do sol que surgia

andou ao som do relógio
que aqui jaz marcou a rima
dum tempo marcado e atrelado
ao compasso de quem partia.

26 outubro 2012

O início


Eu queria poder reunir tudo numa peça só.
Eu só não sei como.
Me disseram, começa pelo começo,
pelo início.
Começa pelo fim.

Às vezes a gente começa pelo fim.
Às vezes a gente começa pelo fim e não percebe.
Às vezes a gente começa pelo fim e não sabe que é o fim.

11 setembro 2012

Pra cá


É só me chamar
é só gritar meu nome
pra eu saber
quem é você

É só dizer o que tem
só dizer por que
só dizer que vem

24 abril 2012

Serestar

Sou o que sou
por causa de outros;
outras.
Outras pessoas que passaram
e passam pela minha vida;
por mim.
Sou o que estou;
estou o que sou.
Estou sendo.
Um ser estando a cada dia,
a cada momento.
Sou melodia descompassada,
poesia lírica renovada.

10 abril 2012

A dor do poder

Muitas pessoas reclamam daquilo que elas mesmas fazem.
Muitas pessoas destroem coisas que elas mesmas querem.
Muitas pessoas não vêem o quanto iguais e diferentes somos. 
Muitas fazem coisas horríveis e depois querem ter razão para mandar.
Depois querem ter poder para oprimir.
E o direito de calar.
Muitas o fazem, e o fazem por dor.

22 março 2012

20 março 2012

Ainda

Ainda tento... Levei a roupa para fora; voltei num tic tac do relógio pendurado na cozinha; atirei-me à sujeira empoçada na pia. Rastros de poeira que tentei limpar. Ontem, hoje e a cada dia.

09 fevereiro 2012

Porcelana?

Sabe aquela pessoa que fica em silêncio?
Uma pessoa adequada,
que se acerta sozinha a todo momento?
que é bem resolvida o tempo todo?

Foda-se
Eu sou de verdade.

20 janeiro 2012